Qual o nível de esforço do seu treino? Faça o teste!



Em 2016, Michael Zourdos e colaboradores bolaram uma tabela pra ajudar a determinar a intensidade das séries e do treino de musculação, com base em repetições possíveis até a exaustão (repetições em reserva). 
Funciona assim. Digamos que na sua série, você deve fazer 10 repetições no leg press. Caso a fadiga aconteça com 13 repetições (3 a mais do que a quantidade estipulada), a classificação do esforço fica em 7, segundo a tabela acima. Quanto menor o número de repetições em reserva, mais difícil está a série, até chegar ao nível 10, no qual não é possível sequer concluir a tentativa de repetição. "Tá, o que significa essa "fadiga", prof?" Fadiga, neste caso e na maioria das vezes em que este termo aparece associado ao treinamento com pesos, se refere ao momento, durante o exercício, em que não se consegue mais vencer a resistência. Entendeu? Não? Então clica aqui pois no YouTube tem um vídeo que postei e que demonstra claramente a tal falha concêntrica. Aproveita e se inscreve no canal pra fortalecer a amizade.    

Entendido isso, tenho um desafio pra você! 

Se você faz musculação há mais de um mês, sugiro que no próximo treino, malhando exatamente da mesma forma que habitualmente treina, busque atingir a falha concêntrica na primeira série (somente nela!) e verifique quantas repetições conseguiu a mais do que o que estava determinado. Os exercícios indicados, caso constem no seu programa, são: leg press ou cadeira extensora, puxada ou remada e supino na máquina ou com halteres. Anota tudo e conte aí nos comentários ou no direct.

Marque azamigas e ozamigos pra fazerem esse teste também! 

Um abraço!

ZOURDOS, M. C. et al. Novel resistance training-specific RPE scale measuring repetitions in reserve. Journal of Strength and Conditioning Research, v. 30, p. 267–275, 2016.

SHARE

Felipe Piacesi

Personal trainer. Se você está interessado em receber orientações individualizadas sobre como realizar seu treino de musculação, conheça o meu trabalho como coach.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário